online gaming

Safra 2014/15: No Piauí, chuvas promoveram uma boa recuperação da soja e do milho e preços remuneram bem os produtores

Publicado em 26/03/2015 09:49
Safra 2014/15: No Piauí, chuvas promoveram uma boa recuperação da soja e do milho e produtividade deve atender expectativas dos produtores locais após adversidades climáticas e lavouras destruídas por conta do ataque da lagarta elasmo. Preços na casa de R$ 61,00 para soja e R$ 29,00/saca para o milho remuneram o produtor. Tendência esperada para o cereal, porém, é de baixa.
As chuvas estão regulares em Uruçuí (PI) e a produtividade de soja e milho de verão deve ser boa, mas as precipitações já preocupa o pleno andamento da colheita de soja.

A soja que foi plantada em outubro, sofreu com um veranico, e a expectativa, de acordo com Altair Fianco, membro da Aprosoja Piauí, era de uma produtividade menor, mas foram registrados de 40 a 50 sacos de soja por hectare. 

"As variedades que nós temos plantado aqui no Piauí, tem se mostrado resistentes aos veranicos", afirma. 

Já a oleaginosa cultivada em novembro e dezembro pegaram condições climáticas favoráveis, e a produtividade promete ficar acima da média na região que é de 2.320kg por hectare, contra 2.500 a 2.600kg por hectare neste ano.

Na safra de verão do milho, as chuvas regulares também favoreram a alta produtividade, e mesmo com a colheita ainda não iniciada, Fianco considera que a produtividade deve ficar na casa dos 9kg mil por hectare.

O preço no mercado interno praticados na região ficam em torno de R$ 61,00 a saca de soja 60kg e R$ 29,00 a saca do milho. Valor que deixa as margens do produtor apertadas, já que "ao mesmo tempo que sobe soja em função do dólar, sobe também o custo, com todos os insumos atrelados ao dólar", declara Fianco.

Ainda assim, o fato do estado da Bahia ter iniciado sua colheita de milho, os produtores da região observam que o preço do grão está com tendência de baixa na casa de R$ 24,00 a R$ 25,00 a saca.

Nesse cenário de insegurança dos produtores com relação aos custos da próxima safra, ainda é preciso somar a dificuldade no acesso ao crédito rural. 

"A gente vai à agência e eles falam que tem dinheiro, mas nós não temos acesso a ele. A própria Ministra está falando que não vai faltar dinheiro para agricultura, mas a dificuldade é muito grande. Tem produtor que pegou o financiamento da safra 2014/2015 em janeiro, quer dizer em janeiro a safra já está feita", conta Fianco.

Além disso, nesta safra os produtores do Piauí sofreram com a incidência da lagarta-elasmo nas lavouras. "Foi o pior ano de ataque da elasmo, e nós acabamos destruindo algumas lavouras e plantando milho, mas como o clima vem bem, eu acredito que até acertamos em destruir algumas plantações", explica Fianco.

Outra praga que preocupou os produtores é a falsa medideira, que atacaram não só as folhas, mas também a vagem. "E se ela comer de 1 a 2 vagens por pé, já termos ai um prejuízo bem estabelecido", ressalta.
Já segue nosso Canal oficial no WhatsApp? Clique Aqui para receber em primeira mão as principais notícias do agronegócio
Por:
Carla Mendes e Larissa Albuquerque
Fonte:
online gaming

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário

    online gaming Mapa do site