bet 465

B3 fecha a segunda-feira com futuros do milho se valorizando

Publicado em 26/06/2023 17:02
Chicago oscilou ao longo do dia e encerrou estável

Logotipo bet 465

A segunda-feira (26) chega ao final com os preços futuros do milho contabilizando movimentações em campo misto na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações ficaram a maior parte do dia em queda, mas fecharam na faixa entre R$ 57,35 e R$ 66,44. 

O vencimento julho/23 foi cotado à R$ 57,35 com valorização de 2,06%, o setembro/23 valeu R$ 60,40 com ganho de 0,82%, o novembro/23 foi negociado por R$ 63,42 com alta de 0,40% e o janeiro/24 teve valor de R$ 66,44 com elevação de 0,41%. 

O analista de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, destaca que, na semana passada, a B3 deu oportunidades de fechar contratos do milho à R$ 70,00 para janeiro/24, pagando cerca de R$ 6,00 a mais do que hoje. 

“A B3 hoje expos a calmaria de Chicago que ficou entre alta e baixa em um movimento mais técnico hoje. Mas também está olhando que abriu o tempo no Paraná e vai dar condição de maturação e começo efetivo de colheita, além de ganhar ritmo em Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso”, diz Brandalizze. 

Os 16 primeiros dias úteis de junho representaram embarques de 632.011,6 toneladas de milho não moído (exceto milho doce), de acordo com o novo reporte da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Isso representa 63,88% da 989.299,5 registradas em junho de 2022.   

Com isso, a média diária de embarques ficou em 39.500,7 toneladas, o que na comparação ao mesmo período do ano passado, representa diminuição de 16,2% com relação as 47.109,5 do sexto mês de 2022.    

No mercado físico brasileiro, o preço da saca de milho teve mais perdas do que ganhos neste primeiro dia da semana. O levantamento realizado pela equipe do bet 465 encontrou valorização apenas em Campo Novo do Parecis/MT. Já as desvalorizações apareceram nas praças de Ubiratã/PR, Londrina/PR, Marechal Cândido Rondon/PR, Pato Branco/PR, Palma Sola/SC, Sorriso/MT, Eldorado/MS e Cândido Mota/SP. 

Confira como ficaram todas as cotações nesta segunda-feira 

De acordo com a análise diária da Agrifatto Consultoria, “com os produtores afastados da comercialização, o milho segue firme no mercado físico e, em Campinas/SP, o cereal é negociado na média de R$ 57,50/sc”. 

Ainda nesta segunda-feira, o Cepea divulgou sua nota semanal apontando que os preços do milho seguem em recuperação na maior parte das praças acompanhadas pelo Cepea, ainda sustentados pelos avanços nas cotações externas.  

Segundo pesquisadores do Cepea, “produtores estão afastados das negociações no spot, atentos ao campo nacional e também ao clima nos Estados Unidos. E a restrição na oferta elevou com certa força os preços em regiões produtoras, como Paraná, Goiás e Mato Grosso”.  

Mercado Externo 

Os preços internacionais do milho futuro oscilaram entre altas e baixas ao longo deste pregão e encerraram como movimentações no campo misto da Bolsa de Chicago (CBOT). 

O vencimento julho/23 foi cotado à US$ 6,37 com elevação de 6,50 pontos, o setembro/23 valeu US$ 5,84 com queda de 0,75 pontos, o dezembro/23 foi negociado por US$ 5,88 com alta de 0,25 pontos e o março/24 teve valor de US$ 5,96 com ganho de 0,50 pontos. 

Esses índices representaram valorização, com relação ao fechamento da última sexta-feira (23), de 1,11% para o julho/23, além de estabilidade para o setembro/23, para o dezembro/23 e para o março/24. 

Segundo informações do site internacional Farm Futures, as chuvas de fim de semana em Heartland acabaram sendo irregulares, o que provavelmente acelerou o declínio das condições das safras nas principais áreas de cultivo na semana passada.  

Além disso, a publicação destaca que os mercados também digeriram as notícias sobre o ritmo acelerado da colheita no Brasil, onde a maior safra de milho já registrada no país está sendo colhida. 

Agora, os mercados estão aguardando ansiosamente os dados do progresso da safra, esperados no final desta tarde vindos do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).  

As estimativas comerciais pré-relatório esperam que 52% dos hectares de milho dos EUA estejam em condições boas a excelentes em 25 de junho, uma queda de 3% em relação à semana passada. O intervalo estimado é entre 49% e 53%.

Já segue nosso Canal oficial no WhatsApp? Clique Aqui para receber em primeira mão as principais notícias do agronegócio
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
bet 465

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário

    bet 465 Mapa do site